Escola Agrícola Municipal de Cabo Frio realiza projeto de aproveitamento integral dos alimentos

Uma pesquisa realizada pela Empresa Brasileira de Pesquisa Agropecuária (Embrapa) revela que o Brasil é um dos países que mais desperdiça alimentos no mundo. Para cada 35 quilos anuais de alimentos consumidos, o brasileiro joga no lixo 37 quilos de hortaliças que poderiam ser reaproveitadas, segundo o estudo. Para tentar mudar essa realidade, alunos do curso técnico de Agropecuária da Escola Agrícola Municipal Nilo Batista, em Tamoios, estão trabalhando um projeto de Aproveitamento Integral dos Alimentos.

Implantado em 2004, o projeto é especialmente voltado para alunos do terceiro ano do Ensino Médio, que aprendem que cascas, sementes, talos, folhas e raízes são ricos em nutrientes e podem ser usados em diversas receitas, ao invés de pararem na lixeira.

“Na verdade, o projeto acaba se estendendo à escola como um todo e a toda comunidade, seja por meio de aulas integradas das disciplinas regulares com a cozinha experimental, seja por meio de cursos abertos à comunidade, incluindo os quilombolas, ou mesmo dos ensinamentos que cada aluno do projeto leva pra dentro de casa, mostrando que o consumo sustentável traz benefícios não só para o indivíduo, mas para o meio ambiente e sociedade. Sabemos que é possível reduzir a quantidade de lixo produzido e ampliar a distribuição de mantimentos apenas com pequenas mudanças no dia a dia”, explica o diretor da unidade escolar, professor Yolmar da Cunha Freire.

Seguindo a ideia de aproveitamento integral dos alimentos, durante as aulas os alunos prepararam diversos pratos nutritivos como torta salgada, por exemplo, e utilizam 100% das hortaliças, incluindo folhas e talos de beterraba, couve, ora pro nobis, caruru, salsa e cebolinha entre outros.

“Em uma boa cozinha nada é desperdiçado, e é isso que estamos mostrando aos nossos alunos”, comentou a professora do curso, Beatriz Miranda.

Deixe uma resposta