Macaé promoveu mais uma feira de adoção de animais no fim de semana

Dezenas de pessoas participaram, no último sábado, 5, de mais uma edição da Feira de Adoção de Cães e Hatos, que ocorreu no Centro de Referência dos Animais, localizado no Parque da Cidade. A maioria, motivada em adotar, levou para casa cerca de 20 animais, entre cães e gatos que foram expostos.

Feira de adoção de cães e gatos no Parque da cidade. Foto: Guga Malheiros/Prefeitura de Macaé

 

A feira, executada pela coordenação de Promoção da Saúde dos animais e Controle de Zoonoses, da secretaria de Saúde, abraça a causa animal, cuidando para que cada cão e gato em situação de vulnerabilidade na cidade possa ter um lar e oportuniza aos protetores e grupos organizados a doarem animais resgatados e cuidados por eles.

Durante o evento foram disponibilizados animais adultos saudáveis, castrados e vacinados, além de filhotes que foram resgatados nas ruas e cuidados por protetores e grupos organizados. Os adotantes tornaram-se responsáveis pela guarda, alimentação e bem-estar do animal.

O leiturista da Enel, Roberth Sardinha (19 anos), que mora na Fronteira, foi um dos primeiros a adotar um filhote de cão (fêmea) para fazer companhia ao seu filho de um ano. “Quero que eles cresçam juntos pois, com certeza, serão amigos”, disse.
Luciana Machado (45 anos), técnica em planejamento e moradora do Jardim Guanabara levou para a feira uma filhote de cão, de cinco meses para ser adotada. Ela contou que o animalzinho estava em situação de rua com a cadela mãe que é agressiva. “Toda vez que eu chegava do serviço elas estavam na minha porta para comer, pois eu ficava com muita pena e as alimentava. Só não as adotei porque já tenho dois cães adultos e agora estou desempregada, mas resolvi recolher a filhota e trazer para a feira para que ela possa ter um lar. Tenho esperança que a cadela mãe também possa ser acolhida e castrada para não contribuir com o crescimento populacional de cães”, afirmou.

De acordo com o coordenador de Promoção da Saúde dos Animais e Controle de Zoonoses, Rafael Amorim, a feira prossegue neste domingo (6) e em todos os primeiros finais de semana de cada mês. “Precisamos somar com quem faz um trabalho digno e militante e que ameniza o sofrimento de muitos animais e também oferecer um lar para os cães e gatos que precisam. Qualquer pessoa pode adotar desde que tenha mais de 18 anos, assine o termo de guarda responsável e garanta o bem-estar do animal”, pontuou.

Primeiro Click

Portal de Notícias que desde 2014 informa e forma opinião no interior do Estado do Rio.

Deixe uma resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.